Mercado espera resultado sólido da HP e perspectiva de novo CEO

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 15:12 BRT
 

Por Gabriel Madway

SAN FRANCISCO (Reuters) - Os resultados da HP devem confirmar a tendência de bons investimentos de empresas em tecnologia. Com a divulgação do balanço da empresa nesta terça-feira, investidores esperam saber mais sobre a visão de futuro do novo presidente-executivo da empresa, Leo Apotheker.

A previsão é de que a maior empresa de tecnologia do mundo em receita divulgue uma forte demanda por equipamentos de rede, servidores e armazenamento de dados. Já as vendas de computadores pessoais devem ser relativamente fracas, devido a gastos reduzidos dos consumidores.

As unidades de impressão e serviços de TI, responsáveis por mais da metade do lucro operacional da HP, devem revelar resultados fortes, de acordo com analistas.

A expectativa média do mercado é de alta de 6 por cento na receita, para 32,95 bilhões de dólares, do primeiro trimestre fiscal encerrado em janeiro. O lucro esperado é de 1,29 dólar por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

Os resultados da HP serão divulgados na esteira do mais agressivo passo da companhia no mercado de aparelhos sem fio, dominado por empresas como a Apple e Google: O lançamento do tablet TouchPad, que tem o sistema operacional da Palm.

O tablet, lançado em conjunto com dois novos smartphones, é resultado da aquisição da Palm pela HP por 1,2 bilhão de dólares. A Palm foi pioneira no mercado de computação móvel antes do domínio da Apple.

No mês passado, a criticada diretoria da HP, passou por mudanças, com a entrada de cinco novos diretores, incluindo a bilionária ex-presidente-executiva do eBay e candidata a governadora, Meg Whitman.

Sob a direção de Apotheker, que assumiu o cargo em 1o de novembro, espera-se que a companhia se foque na expansão do mercado de software. O executivo tem se demonstrado em grande parte do tempo silencioso sobre qualquer plano que possa retomar o processo de inovação na HP.

Os investidores terão que esperar mais um pouco pela estratégia do executivo, que somente no próximo mês fará apresentação para imprensa e analistas sobre o plano de ação que será adotado.