Nintendo 3DS tem alta procura em lançamento no Japão

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011 12:38 BRT
 

Por Isabel Reynolds e Kaori Kaneko

TÓQUIO (Reuters) - Os fãs dos videogames chegaram às lojas do Japão bem cedo no sábado para serem os primeiros a adquirir o novo aparelho portátil de videogames Nintendo, com capacidade 3D, mas as vendas do aparelho podem sofrer, em longo prazo, com a concorrência dos smartphones e dos computadores tablet.

O Nintendo 3DS, que deve ser lançado nos Estados Unidos e Europa dentro de um mês, atraiu interesse como o primeiro aparelho de videogame a oferecer jogos 3D que não requerem óculos especiais, e tem a vantagem de estar chegando ao mercado 10 meses antes do rival, o Sony Next Generation Portable.

A Nintendo, cuja sede fica na antiga capital japonesa Kyoto, manteve sua velha e confiável fórmula --um aparelho portátil para videogames, com software vendido em cartuchos a preço de 30 dólares ou mais.

Ela funcionou para o DS original, lançado em 2004, que atraiu todo tipo de consumidores, de crianças a idosos. Mas os jogadores casuais agora têm a opção de jogos gratuitos ou baratos disponíveis em aparelhos móveis como o Apple iPhone ou os baseados no sistema operacional Google Android.

A rival Sony, cujo PlayStation Portable (PSP) jamais conseguiu acompanhar o DS, também pretende participar da disputa, e anunciou no mês passado que lançaria alguns de seus jogos para aparelhos de outras companhias que operam com o Android, além de ter oferecido um novo sistema para o desenvolvimento de jogos casuais, uma estratégia que acarreta certos riscos.

"A oferta de jogos do PlayStation pela Sony em outras plataformas significa que em longo prazo eles venderão menos hardware", disse David Gibson, diretor de pesquisa de ações da Macquarie Securities, em Tóquio.

"A vantagem competitiva da Nintendo é que ela desenvolve hardware e software. Não creio que vejamos mudanças na estratégia da Nintendo em longo prazo, mas devido aos celulares inteligentes eles já não verão o mesmo crescimento que tiveram no passado," acrescentou.

A Nintendo antecipa que não menos de quatro milhões de unidades do DS sejam vendidas até 31 de março. O DS original teve vendas mundiais de 145 milhões de unidades no ano passado.

 
<p>Toyohisa Ishihara (esquerda), o primeiro da fila, compra o novo aparelho port&aacute;til de videogames Nintendo 3D em loja de eletr&ocirc;nicos em T&oacute;quio, em 26 de fevereiro de 2011. REUTERS/Yuriko Nakao</p>