JP Morgan vê mercado de tablets crescer para U$35 bi até 2012

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011 15:54 BRT
 

(Reuters) - A JPMorgan Securities prevê que o mercado de tablets evolua para um patamar de 35 bilhões de dólares até 2012, canibalizando as vendas de PCs e da competição para reduzir os altos preços.

A corretora, que elevou sua previsão para vendas e receita das fabricantes de tablets, vê uma rápida adoção dos aparelhos pelos consumidores e um número cada vez maior de aparelhos disponíveis, estimulando o crescimento do mercado.

Ela prevê que o crescimento seja sustentado por sistemas opcionais melhores e penetração nos mercados corporativo e educativo.

"Esperamos que os tablets tenham um impacto cada vez mais negativo nas vendas de PCs", afirmou o analista Mark Moskowitz. "Mais de 53 por cento dos tablets vendidos em 2012 irão canibalizar outros produtos, principalmente netbooks e notebooks", ele afirmou.

O JPMorgan elevou suas estimativas de receita para unidades de fabricação de tablets em 2011 de 24,9 bilhões para 26,1 bilhões de dólares. Para 2010, a previsão subiu de 34,1 bilhões para 35,2 bilhões de dólares.

A JPMorgan Securities também aumentou a expectativa de distribuição de 46,1 milhões de unidades em 2011 para 47,9 milhões. Para 2012, a previsão de 78,2 milhões foi ajustada para 79,6 milhões.

O mercado deve ficar mais concorrido nos terceiro e quarto trimestres de 2011, segundo a corretora, que também prevê uma diminuição nos preços dos equipamentos mais caros como o iPad, da Apple.

(Reportagem de Saqib Iqbal Ahmed em Bangalore)