Google e investidor injetam US$42 milhões em startup climática

terça-feira, 1 de março de 2011 10:51 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O investidor do Vale do Silício Vinod Khosla e a Google Ventures investiram 42 milhões de dólares em uma empresa iniciante aberta por ex-funcionários do mecanismo de buscas. A nova companhia desenvolve formas de proteger fazendeiros contra perdas causadas por um clima global cada vez mais volátil.

Khosla Ventures e Google Ventures vão se juntar a Allen & Co, NEA e outros investidores na WeatherBill, cuja equipe de engenheiros de software e climatologistas coleta dados de clima de várias fontes para vender seguros baseados em análises estatísticas.

A WeatherBill, fundada pelos ex-funcionários do Google David Friedberg e Siraj Khaliq, afirma que a produção agrícola anual global de 3 trilhões de dólares está cada vez mais sujeita a riscos causados por flutuações bruscas e imprevisíveis do clima.

O ano de 2010, marcado por enchentes devastadoras no Paquistão, China e Austrália e por uma onda de calor na Rússia, foi o mais quente já registrado junto com os anos de 1998 e 2005, afirma as Nações Unidas.

A comissão de mudanças climáticas da ONU afirma que o clima deve se tornar mais extremo no século 21, afetando desde produção de alimentos a reservatórios de água por causa do acúmulo de gases estufa produzidos na queima de combustíveis fósseis.

"Mais de 90 por cento das perdas de colheitas são consequência de condições inesperadas do tempo e as mudanças climáticas estão aumentando a frequência de eventos climáticos extremos", afirmou Friedberg, presidente-executivo da WeatherBill.

Em 2010, a companhia lançou seu principal produto, chamado de Weather Insurance, que paga clientes automaticamente com base nas condições climáticas. O pagamento não precisa de um processo de pedido de reparação de danos. A nova injeção de recursos vai sustentar o desenvolvimento do produto da WeatherBill e planos de expansão de vendas nos Estados Unidos e no exterior.