Ex-funcionário da Apple admite culpa em esquema de suborno

terça-feira, 1 de março de 2011 13:27 BRT
 

Por Dan Levine

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - Um antigo funcionário da Apple admitiu culpa em uma série de acusações criminais em um caso de suborno pago por fornecedores asiáticos da produtora do iPhone.

Paul Devine, que trabalhava para a Apple como gerente global de suprimentos, foi acusado de usar sua posição privilegiada para passar informações confidenciais para fornecedores asiáticos da companhia poderem negociar melhores contratos com a Apple. O executivo trabalhou na Apple entre 2005 e 2010.

A Apple lançou uma investigação interna no ano passado e descobriu uma série de emails trocados entre Devine e os fornecedores, segundo processo civil aberto pela empresa contra Devine. Promotores norte-americanos conseguiram indiciar o executivo em 23 acusações em agosto.

Devine admitiu responsabilidade nas acusações de fraude, conspiração e lavagem de dinheiro. Ele também concordou em perder direito sobre 2,28 milhões de dólares em dinheiro e propriedades.

"O sr. Devine é um bom homem que cometeu um erro e agora ele está tentando reparar seus erros", disse o advogado do executivo, Raphael Goldman.

Um porta-voz da promotoria de San Francisco não comentou o assunto.

A sentença deve ser proferida em 6 de junho. Devine pode ser condenado a um máximo de 20 anos de prisão.

Um representante da Apple não comentou o assunto. Quando abriu o processo contra Devine, a companhia afirmou que tem "tolerância zero" sobre comportamento desonesto dentro e fora da empresa.