Preços de chips de memória podem saltar com terremoto no Japão

sexta-feira, 11 de março de 2011 16:09 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Os preços à vista para chips de memória flash usados em smartphones e tablets podem aumentar com o terremoto no Japão, embora o impacto no fornecimento global deva ser limitado, afirmou um analista.

A Toshiba, segunda maior fabricante de chips de memória flash NAND, atrás da Samsung, fechou suas fábricas após o devastador terremoto e a tsunami nesta sexta-feira.

Sua fábrica em Iwate, a mais perto do local do terremoto, fabrica microcontroladores, mas a companhia não tem ainda nenhuma informação sobre possíveis danos, afirmou um porta-voz.

A principal fábrica produtora de chips NAND fica mais ao sul da costa, em Yokkaichi, próxima de Tóquio, e provavelmente não foi gravemente afetada, segundo ele.

O analista Andrew Norwood, do Gartner, afirmou que o terremoto e a tsunami podem afetar os preços à vista, mas não devem ter impacto de longo prazo no mercado.

"Particularmente o mercado à vista tende a reagir com selvageria a qualquer tipo de incerteza ou dúvida", disse.

A Sony fechou seis fábricas, duas em Fukushima e quatro em Miyagi, incluindo uma responsável por produzir laser de diodo usados em players de DVDs, Blu-rays, CD ROMs e Playstations. A Panasonic interrompeu a produção.

O analista Mark Harding, do Maxim Group em Nova York, afirmou que o terremoto claramente terá um impacto negativo na Sony, embora seja cedo para dizer qual será a extensão dos danos.

"Mas esse momento é tipicamente o mais fraco em termos de consumo", afirmou.

(Reportagem de Paul Sandle)