Vendas de livros eletrônicos nos EUA saltam no início de 2011

quinta-feira, 17 de março de 2011 18:24 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - As vendas de livros eletrônicos nos Estados Unidos cresceram mais de 115 por cento em janeiro frente ao mesmo período do ano anterior, revelou um relatório divulgado pela Associação de Editoras Norte-Americanas nesta quinta-feira.

De acordo com o relatório, as vendas líquidas de livros eletrônicos cresceram para 69,9 milhões de dólares em janeiro de 2011, ante 32,4 milhões de dólares no mesmo período de 2010, dando continuidade ao rápido aumento da demanda por livros digitais e à queda nas vendas de livros em papel.

Grandes mudanças tecnológicas têm preocupado a indústria editorial, que vêm combatendo livros eletrônicos e tablets como o iPad enquanto a comercialização em geral de livros nos Estados Unidos declina.

Venda de livros de capa dura caíram de 55,4 milhões de dólares em janeiro de 2010 para 49,1 milhões de dólares ante igual mês de 2011. Títulos de capa mole caíram 30 por cento no mesmo período, segundo a associação.

Porém, as vendas no setor de educação superior ficaram relativamente estáveis, caindo levemente de 387,6 milhões de dólares em janeiro do ano passado para 382 milhões de dólares no mesmo mês deste ano.

(Reportagem de Christine Kearney)

 
<p>Leitores eletr&ocirc;nicos da Acer, os Lumi L600, s&atilde;o exibidos em feira de tecnologia em Taiwan, em junho de 2010. Enquanto a venda de livros eletr&ocirc;nicos teve um salto nos EUA em janeiro de 2011, a comercializa&ccedil;&atilde;o de livros em papel vem caindo. 1/06/2010 REUTERS/Nicky Loh</p>