Acionistas da Nokia enfrentarão mais problemas

sexta-feira, 18 de março de 2011 12:15 BRT
 

Por Tarmo Virki

HELSINQUE (Reuters) - A caixa ainda trás o logotipo da Nokia, mas os investidores da empresa podem considerar que a semelhança para por aí.

A recente decisão da companhia finlandesa de abandonar sua plataforma de software, líder de mercado, e substitui-la pelo sistema operacional Windows Phone, que ainda não foi testado, causou queda de 29 por cento no preço de suas ações.

Mas nem mesmo essa queda drástica reflete o potencial efeito da nova estratégia da Nokia.

A velha Nokia era uma empresa de telefonia que oferecia software e serviços, mais parecida com a Apple, e essa combinação valia certo ágio para suas ações.

Mas a nova Nokia se concentrará em produzir o melhor hardware possível para a plataforma de software da Microsoft, a exemplo do que fazem fabricantes de computadores como a Dell e a Hewlett-Packard.

Se aplicarmos um múltiplo semelhante ao que a Dell desfruta sobre sua receita, as ações da Nokia teriam valor de 4,1 euros e não de 5,8 euros, a cotação que tinham na sexta-feira.

As ações da Nokia continuam a ser negociadas por cerca de 12 vezes a projeção anual de lucro da empresa, o que acompanha sua avaliação nos dois últimos anos, enquanto as fabricantes de computadores com as quais ela se tornará mais parecida estão cotadas a múltiplos bem inferiores a 10.

O analista Pierre Ferragu, da Sanford Bernstein, disse que as ações da Nokia não devem ser avaliadas por múltiplo superior a 10 ou 11 vezes o lucro da empresa, dadas as dúvidas quanto ao sucesso de sua decisão de abandonar seu próprio sistema operacional.   Continuação...