Nortel e Google chegam a acordo de U$900 mi por patentes

segunda-feira, 4 de abril de 2011 15:08 BRT
 

Por Alastair Sharp

TORONTO (Reuters) - A Nortel Networks, gigante de telecomunicações canadense deficitária, chegou a um acordo para vender seu portfólio de patentes para o Google por 900 milhões de dólares, dando início a um processo de leilões de bens muito cobiçados no atual cenário de guerra por patentes de telefonia celular.

A Nortel afirmou nesta segunda-feira que o plano inclui a venda de cerca de 6 mil patentes e pedidos de patentes relativos a serviços de telecomunicações sem fio, à rede 4G, redes de dados, tecnologias ópticas e de voz, internet, prestação de serviços e semicondutores.

O interesse nas patentes tem sido grande, mas o prazo limite para o acordo foi postergado, já que os liquidatários e potenciais compradores da Nortel pediram reduções nos preços.

A Nortel Agora abrirá um processo de leilões para permitir que outros potenciais compradores melhorem a oferta do Google.

Competidores relativamente novos no mercado de telefonia celular, como a Apple e o Google, foram amplamente aconselhados a fazerem ofertas agressivas para ampliar seu estoque de patentes a fim de combater empresas mais antigas do setor como a Nokia, que quer proteger a posição de suas patentes em tribunais.

"Com o mercado de telefonia móvel ficando cada vez mais litigioso, não surpreende que o Google esteja interessado em bens que podem ajudá-lo a defender sua plataforma para aparelhos móveis, o Android, contra reivindicações de patentes de concorrentes", afirmou Ben Wood, analista da CCS Insight.

Outras empresas que podem fazer ofertas incluem a chinesa ZTE, a Ericsson, que comprou a maior parte das operações de serviços de telefonia móvel da Nortel, e a RPX, que licencia patentes em nome de clientes membros em troca de uma taxa.

(Reportagem adicional de Tarmo Virki em Helsinki)