Ações da Cisco avançam quase 5% com comentários de presidente

quarta-feira, 6 de abril de 2011 19:30 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Investidores da Cisco estão gostando do que John Chambers anda dizendo.

As ações da companhia encerraram a sessão em alta de 4,94 por cento nesta quarta-feira em resposta ao surpreendente comunicado interno do presidente-executivo, no qual ele afirma que a companhia tem sido lenta em tomar decisões, perdido qualidade na execução de projetos e tido pouca disciplina para garantir uma expansão agressiva.

O comunicado, que circulou na terça-feira, foi amplamente avaliado como o primeiro passo para mudar a situação da empresa, uma vez termômetro do setor de tecnologia, cujos papéis perderam um terço de seu valor nas últimas 52 semanas.

"Negação, tristeza e então aceitação são a sequência se emoções pelas quais as pessoas passam antes de avançar para uma recuperação", afirmou o analista Mark Sue, da RBS Capital Markets.

"Não é diferente em companhias. A Cisco está reconhecendo que tomou decisões equivocadas e está trabalhando para seguir em frente e lidar com sua complexidade organizacional, falta de produtos competitivos, foco, e tempo para o mercado", acrescentou em nota.

Nos últimos anos, com empresas como a HP, Huawei e Oracle reagindo ao mercado ou se reformulando para fornecem soluções completas, a dominância da Cisco no setor de redes foi ameaçada.

Alguns analistas também afirmaram que a companhia se aventurou muito longe em áreas como o setor de set-top boxes e outros aparelhos.

(Reportagem de Paul Thomasch)

 
<p>John Chambers, presidente-executivo da Cisco, participa de discuss&atilde;o em Nova York, em setembro de 2010. Chambers emitiu um comunicado para funcion&aacute;rios da Cisco alertando para falhas na empresa, o que foi visto pelo mercado como um primeiro passo para mudar sua situa&ccedil;&atilde;o e fez seus pap&eacute;is avan&ccedil;arem 4,94 por cento na quarta-feira. 23/09/2010 REUTERS/Chip East</p>