Portais sul-coreanos reclamam contra Google em busca no celular

sexta-feira, 15 de abril de 2011 10:25 BRT
 

SEUL (Reuters) - Os principais portais de Internet da Coreia do Sul apresentaram queixas contra o Google nesta sexta-feira, alegando que a gigante das buscas está sufocando a concorrência no país.

A queixa surgiu depois que a Microsoft apresentou reclamação semelhante contra ao Google às autoridades da Comissão Europeia, no mês passado.

Em sua queixa conjunta à KFTC, o órgão de defesa da concorrência da Coreia do Sul, os portais NHN e Daum Communications, os maiores da Coreia do Sul, alegam que o Google está bloqueando deslealmente a competição ao explorar seu status como serviço dominante de buscas em celulares inteligentes.

Portais e navegadores concorrentes estão na corrida para conquistar participação maior no mercado móvel, que registra rápido crescimento e supera a expansão do setor de computadores pessoais.

"Os celulares inteligentes que utilizam o sistema operacional gratuito Google Android já possuem o serviço de buscas do Google instalado como ferramenta padrão de navegação e são projetados sistematicamente para tornar impossível, na prática, a mudança para outra opção", afirmou a NHN em comunicado.

"Isso limita as oportunidades para as empresas que oferecem serviços semelhantes de concorrer de maneira justa, restringe as escolhas dos consumidores e desencoraja o crescimento do mercado da Internet móvel, já que as operadoras de telecomunicações e os fabricantes de celulares não se sentirão encorajados a oferecer produtos e serviços diferenciados", acrescentou a empresa.

"Ainda não fomos contatados pela KFTC, mas trabalharemos com eles para resolver quaisquer questões que tenham", disse um porta-voz do Google à Reuters. "Mas o Android é uma plataforma aberta e nossas operadoras parceiras estão livres para decidir que aplicativos e serviços incluem em seus celulares Android", acrescentou.

O Daum afirmou que o argumento do Google de que oferece livre escolha aos fabricantes de celulares e operadores de telecomunicações não é plausível, já que sua participação no mercado sul-coreano de buscas móveis cresceu em mais de 10 vezes no ano passado, enquanto sua presença no setor de telefonia fixa continua insignificante.

O Google tem cerca de 20 por cento de participação no mercado móvel de buscas na Coreia do Sul, mas sua participação no segmento de Internet fixa continua em cerca de 2 por cento, segundo dados da indústria divulgados pela Daum.