MeeGo desperta interesse de fabricantes com desistência da Nokia

sexta-feira, 15 de abril de 2011 14:46 BRT
 

Por Tarmo Virki

TAMPERE, Finlândia (Reuters) - Fabricantes de aparelhos de telefonia móvel como a LG estão se movimentando para adotar o sistema operacional MeeGo, baseado em Linux, após a Nokia tê-lo abandonado e aberto o caminho para as concorrentes, afirmou um dos líderes do projeto.

O sistema de código aberto MeeGo foi criado no ano passado pela fusão das plataformas baseadas em Linux da Nokia e da Intel, mas a Nokia desistiu do projeto em fevereiro, quando a empresa afirmou que em vez disso se focaria no software da Microsoft.

"Ela abriu oportunidades para outros. As discussões estão acontecendo. Vocês verão novidades surgindo neste ano, em breve", afirmou Valtteri Halla, membro do grupo de direção técnica do MeeGo, durante uma conferência para desenvolvedores na sexta-feira.

Halla, que trabalhou por anos no software baseado em Linux da Nokia e trocou a empresa pela Intel após o anúncio da finlandesa, afirmou que o papel dominante da Nokia no projeto impediu que outras fabricantes adotassem a tecnologia.

Nesta semana, a LG entrou para um grupo de trabalho a fim de desenvolver uma versão móvel do software, se juntando a empresas como a ZTE e a China Mobile, disse.

O MeeGo é um software novo, em um mercado já povoado por outros sistemas operacionais e dominado pelo Android do Google.

Um porta-voz da LG afirmou que a sul-coreana está colaborando com o MeeGo em vários grupos de trabalho.

"Neste momento, a LG não tem planos definitivos de produzir em massa aparelhos com o MeeGo, a não ser sistemas de informação e entretenimento para carros", afirmou.

A Nokia prometeu lançar, no final deste ano, seu primeiro e último aparelho rodando o MeeGo, antes de mudar de foco.