Sony Ericsson luta por componentes após terremoto no Japão

terça-feira, 19 de abril de 2011 17:08 BRT
 

Por Simon Johnson e Tarmo Virki

ESTOCOLMO/HELSINQUE (Reuters) - A fabricante de celulares Sony Ericsson está sofrendo com a falta de componentes em consequência do terremoto no Japão e trabalha em conjunto com suas controladoras para ter maior força na luta por componentes com suas rivais de maior porte.

O presidente-executivo da joint-venture entre as empresas japonesa e sueca, Bert Nordberg, afirmou que há falta de paineis, baterias, peças de câmeras e placas de circuito impresso devido ao terremoto, acrescentando que, embora o problema esteja se estabilizando, ele definitivamente terá maior impacto sobre o segundo trimestre.

"Agora estamos lutando por componentes com concorrentes maiores", disse Nordberg à Reuters, afirmando que a companhia está cooperando estreitamente com a Sony e a Ericsson, suas controladoras, para exercer maior influência em negociações com fabricantes de componentes.

Os resultados do primeiro trimestre da Sony Ericsson --que somente voltou a ficar positivo há um ano, após sete trimestres consecutivos de perdas-- mostraram que a empresa está prosperando com a recente explosão na demanda por smartphones e o corte de custos. Porém, os comentários de Nordberg corroboram sinais de outras companhias sobre o impacto continuado do terremoto.

Mais cedo nesta terça-feira, a Toshiba afirmou que seu lucro operacional ficou aquém das previsões devido ao desastre no Japão e a fabricante de chips Texas Instruments alertou no final da segunda-feira para um crescimento mais lento que o usual nas vendas trimestrais, enquanto a empresa luta para retomar a produção.

Dados sobre os componentes fabricados no Japão também estarão no foco da divulgação do balanço da Apple na quarta-feira e dos resultados da Nokia, um dia depois.