Lucro da Ericsson no 1o trimestre dispara com alta na demanda

quarta-feira, 27 de abril de 2011 13:54 BRT
 

Por Simon Johnson

ESTOCOLMO (Reuters) - A fabricante de equipamentos para telecomunicações Ericsson superou as expectativas do mercado para o lucro do primeiro trimestre devido à disparada nas vendas de equipamento para banda larga móvel. A companhia informou que só no terceiro trimestre seriam resolvidos os problemas de suprimentos de componentes eletrônicos causados pelo terremoto japonês.

As ações da Ericsson dispararam 10,75 por cento, para sua mais alta cotação desde julho. A alta ocorreu após a empresa divulgar salto nas vendas causado por uma recuperação no mercado de equipamentos para telecomunicações e aos cortes de custos que compensaram oscilações cambiais e pressões dos concorrentes sobre as margens de lucro.

A Ericsson informou que o crescimento do primeiro trimestre foi especialmente forte nos Estados Unidos, Índia, Japão, Coreia do Sul, Rússia e China.

A companhia divulgou lucro antes de juros e impostos de 6,3 bilhões de coroas suecas (1,03 bilhão de dólares) ante expectativa média do mercado de 5 bilhões de coroas. As vendas do grupo somaram 53 bilhões de coroas versus uma previsão dos analistas de faturamento de 49 bilhões.

A única área de preocupação da empresa são os efeitos do terremoto no Japão, em março. Embora o desastre não tenha afetado o primeiro trimestre, a Ericsson disse que talvez só no final de setembro os problemas que o abalo causou em sua cadeia de suprimentos possam ser completamente resolvidos.

No curto prazo, a empresa informou que tomou medidas para compensar a escassez de componentes esperada depois do terremoto, entre as quais adquirir componentes no mercado spot nos dias que se seguiram ao desastre, encontrar fornecedores alternativos e adotar mudanças de projeto em certos produtos.

Mesmo assim, haverá efeitos futuros sobre alguns produtos, disse o presidente-executivo Hans Vestberg. "Nossa melhor estimativa hoje é de que entregaremos a maioria dos produtos pelo final do terceiro trimestre", disse.

Ele não informou que produtos foram afetados e qual será o impacto dos problemas no segundo trimestre.   Continuação...