Panasonic cortará mais 17 mil funcionários até 2013

quinta-feira, 28 de abril de 2011 15:16 BRT
 

Por Isabel Reynolds e Reiji Murai

TÓQUIO (Reuters) - A gigante japonesa da indústria de eletrônicos Panasonic afirmou que vai cortar mais 17 mil postos de trabalho e fechar até 70 fábricas no mundo dentro dos próximos dois anos, em uma medida para reduzir custos e acompanhar suas concorrentes asiáticas.

A fabricante das TVs Viera e das câmeras Lumix afirmou que pretende reduzir sua força de trabalho atual de 367 mil funcionários no fim do mês passado para 350 mil em março de 2013. O corte se segue à extinção de 18 mil postos de trabalho no último ano fiscal, totalizando 35 mil cortes em três anos.

"Os números são enormes, mas a empresa também, e, para uma empresa antiga como a Panasonic, essa é uma grande medida", disse Toru Hashizume, vice-presidente de investimentos da Stats Investment Management, em Tóquio.

A Panasonic gastou 1,3 bilhão de dólares em despesas de reestruturação para o ano fiscal em vigor.

O presidente da empresa, Fumio Ohtsubo, disse que a Panasonic tinha cerca de 350 fábricas no mundo e procurará unir operações onde for possível.

 
<p>Presidente da Panasonic, Fumio Ohtsubo, faz pronunciamento em evento em T&oacute;quio, outubro de 2010. O executivo afirmou que a Panasonic tinha cerca de 350 f&aacute;bricas no mundo e procurar&aacute; unir opera&ccedil;&otilde;es onde for poss&iacute;vel, como parte de medidas para acompanhar as concorrentes. 06/10/2010 REUTERS/Kim Kyung-Hoon</p>