Co-fundador da Apple diz que computadores podem ensinar crianças

terça-feira, 3 de maio de 2011 19:16 BRT
 

SAN JOSE, Califórnia (Reuters) - O co-fundador da Apple, Steve Wozniak, tem uma ideia que pode ajudar a melhorar o sistema de educação pública dos Estados Unidos: computadores, é claro.

A tecnologia está chegando a um ponto em que os aparelhos feitos hoje em dia têm todos os sensores presentes em seres humanos --movimentos, visão e audição, embora ainda estejam longe de substituir pessoas e professores, disse.

"Estamos próximos a um ponto em que se poderá fazer aparelhos que se tornam amigos e não apenas um livro de textos digitalizado", afirmou a engenheiros em um evento no Vale do Silício nesta terça-feira.

Frente a cortes no orçamento, estados norte-americanos e escolas podem ter que fazer cortes que afetam o tamanho das classes, currículos e salários de professores. Já que escolas públicas são, em grande parte, financiadas pelos Estados, elas tipicamente sofrem com os cortes.

Wozniak, que fundou a Apple Computer em 1976 com Steve Jobs e Ronald Wayne, afirmou que os sistemas educacionais não se adaptaram às necessidades das crianças, com escolas aderindo a filosofias de ensino de cima para baixo.

"Se você tivesse 30 professores em uma classe com 30 alunos, todos teriam atenção individual e seguiriam seu próprio ritmo", disse Wozniak. "Então acho que, algum dia, um computador pode ser um professor".

Wozniak mencionou ter ensinado no ensino fundamental por oito anos.

"A escola, em si, é uma força muito restritiva sobre a criatividade", disse. "Quanto você vem às aulas, faz as exatas mesmas páginas no livro, gasta as mesmas horas que todos os outros. Não vai no seu próprio ritmo".

Popularmente conhecido como "Woz", ele obteve a maior parte de seus conhecimentos de engenharia com seu pai e consertando computadores tarde da noite em seu quarto.

"Nunca usei um livro escolar para isso", disse.

(Reportagem de Poornima Gupta e Noel Randewich)

 
<p>Steve Wozniak, co-fundador da Apple, fala em evento no Cingapura, em mar&ccedil;o de 2011. O engenheiro acredita que os computadores ir&atilde;o fornecer um m&eacute;todo de ensino mais individualizado para crian&ccedil;as no futuro. 08/03/2011 REUTERS/Tim Chong (SINGAPORE - Tags: SCI TECH SOCIETY)</p>