Receita publicitária da AOL cresce no 1o tri, ações avançam

quarta-feira, 4 de maio de 2011 16:33 BRT
 

Por Jennifer Saba

NOVA YORK (Reuters) - A AOL apresentou nesta quarta-feira sinais de recuperação, com a primeira alta em seu faturamento publicitário na Internet em três anos.

Os anúncios online representam indicador importante para a AOL em seu esforço para se destacar no segmento de Internet e reduzir a dependência de receitas como provedor de acesso discado.

A empresa informou que a receita publicitária cresceu em 4 por cento no primeiro trimestre, para 130,5 milhões de dólares, graças a valores melhores para os módulos publicitários e forte atividade das montadoras de automóveis, fabricantes de bens de consumo e do setor de telecomunicações.

"Parece que eles estão começando a reverter a situação em termos de faturamento," disse Ross Sandler, analista da RBC Capital Markets.

As ações da AOL dispararam quase 10 por cento após o anúncio dos resultados, com os ganhos diminuindo posteriormente.

A AOL se separou da Time Warner cerca de 18 meses atrás, e vem tentando reconquistar papel de destaque. Há uma década ou mais, o site era um dos mais populares da Internet, em função dos serviços de e-mail que oferecia.

A AOL vinha sofrendo severa queda de receita publicitária --no quarto trimestre, o faturamento publicitário caiu em 30 por cento--, enquanto o presidente-executivo Tim Armstrong reformulava sua equipe de vendas e os formatos de anúncios do site e reduzia custos.

Desde que se separou da Time Warner, a AOL tem adquirido sites de mídia, incluindo a compra do Huffington Post, por 315 milhões de dólares, em fevereiro.

"Foi o primeiro trimestre encorajador desde que se separaram da Time Warner," disse Clayton Moran, analista da Benchmark. "Trata-se do primeiro sinal de que talvez sejam capazes de reverter sua situação no segmento de publicidade".