Android se torna líder inconteste nos celulares inteligentes

quarta-feira, 4 de maio de 2011 17:43 BRT
 

HELSINQUE (Reuters) - A plataforma Google Android subiu à posição dominante no mercado de celulares inteligentes no primeiro trimestre, informou o grupo de pesquisa Canalys na quarta-feira, ampliando sua vantagem sobre a Nokia.

A notícia destaca a velocidade com que o Google, que oferece seu software gratuitamente aos fabricantes de celulares, chegou à liderança no mercado de celulares inteligentes, deixando para trás também a Apple.

Google e Apple revolucionaram o mercado de celulares inteligentes em poucos anos, causando sérios problemas para a antiga líder de mercado Nokia.

HTC, Samsung Electronics, Sony Ericsson, Motorola Mobility e LG Electronics estão todas apostando no Google Android para construir posição forte no mercado de celulares inteligentes, que cresce rapidamente.

A Canalys informou que o mercado de celulares inteligentes avançados cresceu em 83 por cento no primeiro trimestre, ante o mesmo período em 2010, atingindo os 101 milhões de unidades vendidas.

Enquanto a plataforma de software do Google ampliava sua participação a 35 por cento, ante menos de 10 por cento um ano antes, a plataforma Nokia Symbian registrava queda de 45 por cento para 26 por cento do mercado.

O levantamento da Canalys indicava que o Android já havia conquistado a liderança do mercado no quarto trimestre, mas a distância era pequena e outros analistas ainda consideravam que a Symbian detivesse a liderança do mercado.

Para tentar reparar sua posição debilitada nos celulares inteligentes, a Nokia anunciou em fevereiro um acordo para usar o software Microsoft Windows Phone em seus aparelhos, em lugar do Symbian.

A Canalys avalia que esse anúncio tenha enfraquecido ainda mais a posição da Nokia nos mercados em que as operadoras distribuem celulares aos clientes.

As vendas de celulares inteligentes da Nokia no primeiro trimestre caíram em 20 por cento em seu mercado de origem, a Europa Ocidental, com relação ao primeiro trimestre de 2010.

(Reportagem de Tarmo Virki)