Cisco prevê mais perdas e 4o trimestre fiscal fraco

quarta-feira, 11 de maio de 2011 19:03 BRT
 

Por Jim Finkle

BOSTON (Reuters) - A Cisco previu mais um trimestre fraco conforme a empresa se esforça para retomar o crescimento, revertendo um breve rali em suas ações após os lucros trimestrais superarem as expectativas de Wall Street.

O presidente-executivo John Chambers --que admitiu que a empresa, termômetro da atividade do Vale do Silício, havia perdido o rumo-- afirmou a analistas em uma teleconferência que o atual trimestre continuará a mostrar fraqueza enquanto seus esforços de reestruturação perduram.

As ações da maior fabricante de equipamentos de rede do mundo saltaram mais de 4 por cento antes de reverterem os ganhos e entrarem em território negativo após o fechamento do pregão.

"Investidores estavam preocupados que os resultados fossem inferiores ao consenso esperado sobre o lucro e a receita", disse o analista Alkesh Shah, da Evercore Partners. "Eis aí um alívio que está ajudando as ações a subirem".

"A Cisco passa por um período de transição. Uma crença muito negativa afirma que ela está em um longo declínio... o motivo pelo qual a ação está tão barata", afirmou.

As ações da Cisco recuaram 1 por cento para 17,72 dólares após terem valorização de 4,2 por cento para 18,53 dólares em relação ao fechamento na Nasdaq a 17,78 dólares.

A empresa reportou lucro, excluindo itens extraordinários, de 0,42 dólar por ação para o trimestre fiscal encerrado em 30 de abril, superando a previsão média de analistas de 0,37 dólar, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A empresa obteve uma margem bruta antes de itens extraordinários de 63,9 por cento, acima de sua própria previsão de 62 a 63 por cento.

O lucro líquido caiu para 1,8 bilhão de dólares, ou 0,33 dólar por ação, frente a 2,2 bilhões de dólares, ou 0,37 dólar por ação, um ano antes.

Chambers afirmou que a receita do quarto trimestre seria somente 2 por cento superior ao mesmo período de 2010.