Gêmeos Winklevoss não conseguem reabrir disputa com Facebook

segunda-feira, 16 de maio de 2011 19:20 BRT
 

Por Jonathan Stempel

NOVA YORK (Reuters) - Os gêmeos que acusaram o Facebook e seu fundador Mark Zuckerberg de roubar sua ideia para a rede social fracassaram em sua tentativa de reabrir a disputa judicial.

Cameron e Tyler Winklevoss não conseguiram convencer o 9o Tribunal de Recursos em San Francisco a reconsiderar sua decisão de 11 de abril, que determinou pela manutenção de um acordo de 65 milhões de dólares em dinheiro e ações alcançado junto ao Facebook em 2008.

Os irmãos reclamaram que o acordo era fraudulento, pois o Facebook teria escondido deles certas informações.

Sem apresentar um motivo, o tribunal rejeitou a solicitação dos gêmeos de que um conjunto de 11 juízes examinasse novamente a decisão anterior, tomada por três juízes. Os gêmeos ainda podem apelar ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos.

Herome Falk, advogado dos Wiklevosses, não retornou imediatamente um telefonema pedindo comentários.

Os gêmeos idênticos Winklevoss foram colegas de classe de Zuckerberg na Universidade de Harvard e também remadores que competiram na Olimpíada de Pequim em 2008. Seu conflito com Zuckerberg foi encenado no filme de 2010 "A Rede Social".

Ao desfazerem o acordo, os Winklevoss podem esperar obter maiores benefícios do crescente valor de mercado do Facebook, que, segundo investidores privados, pode ter atingido 70 bilhões de dólares.

 
Combinação de fotos dos gêmeos Winklevoss deixando o 9o Tribunal de Recursos em San Francisco, janeiro de 2011. Os Winklevoss fracassaram em sua tentativa de reabrir a disputa judicial contra o Facebook e seu fundador Mark Zuckerberg. 11/01/2011 REUTERS/Stephen Lam