IPO do LinkedIn é elevado em 30%, empresa pode obter US$352 mi

terça-feira, 17 de maio de 2011 13:31 BRT
 

BANGALORE, Índia (Reuters) - O LinkedIn, serviço de redes sociais para profissionais e pessoas em busca de emprego, anunciou nesta terça-feira que a estimativa de preço por ação em sua oferta pública inicial (IPO, em inglês) foi elevada em 30 por cento, acompanhando o apetite de investidores para ingressar no aquecido segmento.

A nova faixa de preço de 42 a 45 dólares por ação, contra 32 a 35 dólares anteriormente, avalia a empresa com nove anos de existência em pouco mais que 4 bilhões de dólares. Se considerado o valor máximo da faixa, a operação pode resultar em 352 milhões de dólares.

A receita do LinkedIn dobrou no ano passado para 243,1 milhões de dólares, enquanto o lucro líquido foi de 15,4 milhões de dólares.

Empresas como Facebook, Twitter, Groupon e Zynga vêm atraindo atenção de investidores, transformando o segmento de redes sociais em um dos mais aquecidos atualmente.

Do total de 7,84 milhões de ações que o LinkedIn está emitindo, 4,83 milhões serão novas ações, enquanto o restante será vendido pelos acionistas da companhia.

As ações detidas pelo co-fundador da empresa, Reid Hoffman, que está entre os acionistas vendedores, devem representar cerca de 21,7 por cento do poder de voto após a oferta.

Outros grandes acionistas envolvidos na operação incluem Goldman Sachs, McGraw-Hill Companies e Bain Capital Venture Integral Investors.

A oferta está sendo coordenada por Morgan Stanley, Bank of America e JPMorgan.