Ação da LinkedIn dispara mais de 120% em dia de estreia

quinta-feira, 19 de maio de 2011 13:35 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - As ações da rede social LinkedIn mais do que dobravam de valor na estreia da companhia na Bolsa de Valores de Nova York, lembrando o frenesi criado pelas empresas de Internet no mercado financeiro no final da década dos anos 1990.

Às 12h43, as ações da companhia subiam 126 por cento, cotadas acima de 101,8 dólares, ante o preço da oferta pública inicial de 45 dólares. Com isso, o valor de mercado da empresa superava os 8 bilhões de dólares.

O LinkedIn é a primeira grande rede social dos Estados Unidos a passar pelo teste público da abertura de capital e sinaliza o quão esfomeados estão os investidores pela Web 2.0 formada por nomes como Facebook, Groupon, Twitter e Zynga.

A rede social para contatos profissionais levantou 353,8 milhões de dólares com a oferta pública inicial (IPO, em inglês) realizado na quarta-feira no qual vendeu 8 por cento da empresa, ou 7,84 milhões de ações.

O presidente-executivo da LinkedIn Corp, que administra a rede social, Jeff Weiner, afirmou durante a estreia dos papéis da empresa que está "muito otimista" com as perspectivas de longo prazo do site. Ele acrescentou que a nova safra de IPOs de empresas de Internet "é muito diferente" da ocorrida no final da década dos anos 1990.

O co-fundador do site e ex-executivo do serviço de pagamentos PayPal, Reid Hoffman, levantou cerca de 5,2 milhões de dólares vendendo apenas 1 por cento de suas ações no IPO. Weiner obteve o mesmo valor com o mesmo volume de papéis, que representaram cerca de 5 por cento de sua participação na empresa.

 
O fundador do LinkedIn, Reid Garrett Hoffman (ao centro) aplaude ao lado do CEO Jeffrey Weiner (à direita) após a estreia da empresa na bolsa de valores de Nova York. 19/05/2011 REUTERS/Mike Segar