China pede mais atenção à segurança em fábrica que produz o iPad

quarta-feira, 25 de maio de 2011 16:18 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China pediu que a Foxconn e outras empresas taiuanesas prestem mais atenção à segurança em suas linhas de produção após a ocorrência de uma explosão mortal em uma fábrica chinesa que produzia iPads para a Apple.

A produção foi suspensa em partes da fábrica da Foxconn, localizada na cidade de Chengdu, no sudoeste da China. Três funcionários morreram e 15 ficaram feridos em uma oficina de polimento da Foxconn na qual os produtos da Apple são finalizados.

"Esperamos que a Foxconn e outras empresas taiuanesas aprendam uma lição com isso, executem suas responsabilidades quanto à segurança, reforcem seus controles de supervisão interna, investiguem ameaças ocultas a tempo e garantam a segurança da produção", afirmou o porta-voz do Escritório de Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado (Executivo chinês), Fan Liqing, nesta quarta-feira.

A Foxconn, maior fabricante terceirizada do mundo, tem entre suas unidades listadas na bolsa a Hon Hai e a Foxconn International Holdings.

"Após a ocorrência do acidente, o governo local empreendeu imediatamente um trabalho de resgate e definiu uma equipe de investigação conjunta. Da forma como eu as entendo, as descobertas iniciais são de que esse foi um acidente ligado à segurança da produção", afirmou Fan em uma coletiva de imprensa.

"A Foxconn afirmou que fará todos os esforços possíveis para tratar os trabalhadores (afetados) e tranquilizar suas famílias, assim como remover problemas de segurança ocultos de acordo com as demandas relevantes", disse Fan.

(Reportagem de Ben Blanchard)