Ações da Telmex tombam após rejeição de concessão

segunda-feira, 30 de maio de 2011 16:23 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - As ações da empresa de telecomunicações do bilionário Carlos Slim caminhavam para sua pior perda diária em mais de um ano nesta segunda-feira após o governo do México ter rejeitado uma oferta da empresa para prestar serviços de televisão no fim da sexta-feira.

As ações da Telmex, maior operadora de telefonia fixa e provedora de Internet do México, caíram 4,97 por cento. As ações estavam a caminho de reportar sua pior queda percentual em uma sessão desde 4 de fevereiro de 2010.

O Ministério de Comunicações e Transportes do México definiu na sexta-feira que a Telmex ainda não havia atendido aos requisitos regulatórios para obter uma concessão de serviços de televisão.

A Telmex vai recorrer da decisão, afirmou um porta-voz da companhia à Reuters.

Slim tenta obter a permissão para oferecer serviços de televisão há anos. Mas autoridades exigem que, primeiramente, ele tome mais medidas para reduzir seu apego excessivo ao mercado de telecomunicações, diminuindo cobranças feitas para conectar chamadas de operadoras rivais, por exemplo.

Alguns analistas afirmam que as ações da Telmex não serão muito afetadas no futuro.

"As pessoas acham que, no fim das contas, darão a ele (uma licença para atuar no ramo de televisão)", disse Carlos Alonso, diretor de negociação de ações na corretora Interacciones, na Cidade do México.

Recentemente, Slim tem enfrentado uma série de contratempos, incluindo uma multa de 1 bilhão de dólares contra sua maior empresa, a América Móvil, por supostamente abusar de sua influência no mercado de telefonia móvel. A empresa também está recorrendo contra essa decisão.

As ações da Telmex caíam 5,7 por cento às 16h20 horas.

(Reportagem de Michael O'Boyle e Anahi Rama)