Lenovo compra alemã Medion para avançar em países desenvolvidos

quarta-feira, 1 de junho de 2011 08:36 BRT
 

TAIPEI/HONG KONG, 1o de junho (Reuters) - A Lenovo anunciou nesta quarta-feira a compra da alemã Medion, um negócio que avalia a varejsita de eletrônicos em cerca de 900 milhões de dólares, em meio à estratégia da companhia chinesa de se expandir em economias desenvolvidas.

A aquisição, a maior feita pela Lenovo desde que comprou os negócios de PCs da IBM há seis anos, ocorre quatro meses após a quarta maior marca de computadores do mundo assinar uma joint-venture com a NEC Corp para vender notebooks no Japão.

A Lenovo pagará 231 milhões de euros (340 milhões de dólares), ou 13 euros por ação, ao principal acionista da Medion, Gerd Brachman, para obter uma fatia de 36,6 por cento, afirmaram as empresas em comunicado. A companhia também fará uma oferta condicional a todos os demais acionistas.

A notícia levou as ações da Medion a dispararem 19 por cento em Frankfurt, enquanto as da Lenovo recuaram 3 por cento.

A pressão sobre as margens vem forçando marcas de PCs a buscarem aquisições e fusões com rivais.

A Lenovo, que ao final do ano passado possuía 3 bilhões de dólares em caixa, respondeu por 10 por cento do mercado mundial de PCs no primeiro trimestre deste ano, acima dos 8,4 por cento no mesmo período em 2010.

(Por Lee Chyen Yee e Kelvin Soh)