Ação da América Móvil cai com possível ação de órgão regulador

sexta-feira, 3 de junho de 2011 19:19 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A ação da América Móvil, do bilionário Carlos Slim, caiu para seu menor preço desde março de 2010 nesta sexta-feira após um relatório sugerir que um órgão regulador pode obrigar a empresa de telecomunicações a reduzir tarifas no México.

A ação da América Móvil cedeu 4,01 por cento, sua maior queda diária em 17 meses.

A Bloomberg News informou que Mony de Swann, diretor do órgão regulador das telecomunicações Cofetel, afirmou que a América Móvil pode enfrentar "um misto de diferentes medidas relacionadas a tarifas, informações e qualidade".

A Bloomberg afirmou que as regulações podem afetar a unidade de telefonia fixa da América Móvil, a Telmex, mas não forneceu nenhum comentário de Swaan confirmando a afirmação.

As ações da Telmex tiveram desvalorização de 1,59 por cento.

Representantes da América Móvil e Cofetel não responderam de imediato a pedidos para comentar o assunto.

(Reportagem de Michael O'Boyle, reportagem adicional de Tomas Sarmiento)