Senado dos EUA bloqueia regularmente ataques pela Internet

sexta-feira, 3 de junho de 2011 19:45 BRT
 

Por David Morgan

WASHINGTON (Reuters) - O Senado norte-americano é alvo de dezenas de milhares de tentativas de invasões de hackers mensalmente, mas não parece ter sido atingido pelos ataques a contas privadas do Gmail, afirmou uma autoridade nesta sexta-feira.

O responsável pela segurança no Senado Terrance Gainer, que monitora a segurança na Internet de 100 de senadores e milhares de seus subordinados, afirmou em entrevista que firewalls e outras medidas de segurança preveniram quaisquer invasões ao sistema do Senado por meio de computadores individuais.

"É uma batalha sem fim, pois sabemos que nossos adversários estão constantemente tentando passar por nossos firewalls. E eles não foram bem sucedidos", disse à Reuters.

Os comentários de Gainer foram feitos dias após o Google afirmar que detectou e interrompeu uma tentativa de invasão com origem na China, cujo objetivo era roubar senhas de centenas de usuários do serviço de e-mails Gmail, incluindo as de importantes autoridades do governo norte-americano, ativistas chineses e jornalistas.

A notícia fez com que autoridades do país se apressassem para avaliar se sua segurança havia sido comprometida. O Departamento de Estado dos EUA pediu nesta sexta-feira que Pequim investigue as alegações.

"Não estou ciente de nenhuma ação do tipo tendo o Senado como alvo", disse Gainer. "Mas nesse negócio, nesse jogo, isso não me surpreenderia."

Como a Câmara dos Representantes dos EUA, o Senado exerce um controle amplo de órgãos do Executivo e departamentos que abastecem os formuladores de políticas com informações altamente confidenciais, envolvendo operações de espionagem militar ou clandestina, dados sobre a indústria, negócios e tecnologia avançada.