Sony exibe portátil Vita e sofre críticas sobre preço

terça-feira, 7 de junho de 2011 15:11 BRT
 

Por Isabel Reynolds

LOS ANGELES (Reuters) - A Sony revelou no final da segunda-feira o preço de seu novo portátil para videogames PlayStation Vita, em um movimentado evento em Los Angeles, mas a empresa acabou sendo imediatamente criticada sobre o preço do aparelho, considerado por especialistas como caro.

O evento envolveu participação de astros dos esportes e do rock, e foi um esforço da gigante da eletrônica para deixar para trás as invasões de hackers que forçaram a empresa a tirar do ar PlayStation Network por quase um mês.

O novo aparelho pretende concorrer com rivais como o Apple iPod Touch e a grande variedade de celulares inteligentes e tablets disponíveis no mercado. Depois da primeira demonstração do novo aparelho, em janeiro, o evento da segunda-feira revelou novos detalhes, entre os quais o nome do produto e preço.

O PlayStation Vita custará 249 dólares na versão básica, ou 299 dólares para a versão com acesso à rede celular 3G, e estará no mercado antes do período de compras de Natal, disse Kazuo Hirai, o segundo em comando da Sony, a jornalistas.

"O preço é aceitável para quem joga videogames o tempo todo, mas caro demais para o mercado de massa", disse Dan Ernst, analista de pesquisas da Hudson Square.

Os preços no Japão serão de 24,98 mil e 29,98 mil ienes, enquanto na Europa os aparelhos custarão 249 e 299 euros, mais ou menos a mesma coisa que o Nintendo 3DS, um portátil que exibe jogos em 3D lançado no começo do ano.

A conectividade é um dos argumentos de venda mais fortes do Vita. Para os adeptos mais fiéis dos videogames, a capacidade de retomar jogos no ponto em que os deixaram, mesmo fora de casa, pode ser um forte fator de diferenciação com relação à principal rival da Sony, a Microsoft, que não oferece um sistema portátil de videogames.

O evento da Sony aconteceu durante a convenção de videogames E3, o maior evento anual do setor, que atrai 45 mil jornalistas, analistas e profissionais do setor a um centro de convenções com área equivalente à de oito campos de futebol.

Hirai causou resmungos na audiência de milhares de espectadores ao dizer que a Sony trabalharia com a AT&T como operadora exclusiva de telecomunicações para o Vita, nos Estados Unidos.

 
Kazuo Hirai, da Sony Computer Entertainment, apresenta o novo portátil da empresa batizado de PlayStation Vita durante apresentação em Los Angeles, em 6 de junho de 2011. 06/06/2011 REUTERS/Mario Anzuoni