Hackers dizem ter derrubado site da Petrobras

quarta-feira, 22 de junho de 2011 18:24 BRT
 

BRASÍLIA/RIO DE JANEIRO (Reuters) - Um grupo de hackers denominado LulzSecBrazil reivindicou a autoria de um ataque ao site da Petrobras nesta quarta-feira, depois de ter tentando invadir sem sucesso, durante a madrugada, os sites da Presidência da República, da Receita Federal e do Portal Brasil.

Nesta tarde, o site da Petrobras saiu do ar por volta das 13h. A assessoria de comunicação da estatal não confirmou o ataque, mas admitiu que havia problemas com o site.

"Ainda estamos apurando, não sabemos a causa", disse uma assessora. O serviço voltou ao normal por volta das 16h.

Pelo twitter, o grupo LulzSecBrazil indicou que o suposto ataque seria motivado pelos preços elevados dos combustíveis no Brasil.

"Acorda Brasil! Nao queremos mais comprar combustivel a R$2.75 a R$2.98 e expotar a menos da metade do preco! ACORDA DILMA!", protestou.

O LulzSecBrazil é, aparentemente, uma versão local de um grupo no exterior chamado Lulz Security (lulzsecurity.com/).

MADRUGADA

Segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados, Serpro, os hackers congestionaram o acesso em sites do governo na madrugada usando múltiplos acessos por um sistema de robôs. Entre as 0h30 e 3h as páginas do site da Presidência da República ficaram fora do ar por causa do ataque, mas entre a 0h40 e 1h40 foi o período de maior concentração dos ataques e o sistema ficou congestionado.

"Isso já ocorreu outras vezes, não chega a ser uma novidade. Mas eles não conseguiram ter acesso a nenhuma informação desses sites. Eu não conheço esse grupo de hackers", disse à Reuters o diretor-superintendente do Serpro, Gilberto Paganotto.   Continuação...