Produtora de jogos para celulares Gree quer 1 bilhão de usuários

quarta-feira, 29 de junho de 2011 09:42 BRT
 

Por Isabel Reynolds e Reiji Murai

TÓQUIO, 29 de junho (Reuters) - A produtora japonesa de jogos para redes sociais Gree quer conquistar de 500 milhões a 1 bilhão de usuários no mundo, rivalizando com o Facebook, afirmou o fundador e presidente-executivo da companhia nesta quarta-feira.

A Gree pagou 104 milhões de dólares neste ano pela plataforma de jogos em aparelhos móveis norte-americana OpenFeint, que possui 90 milhões de usuários no mundo e ganha mais 2,8 a cada segundo.

"Nossa meta é ter de 500 milhões a 1 bilhão de usuários, embora não tenhamos um prazo ou um rol de países definido", disse Yoshikazu Takana. "Dizem que o Facebook possui 700 milhões de usuários, e também pretendemos ter isso", disse.

A Gree compete com a DeNA no mercado de jogos sociais móveis, que cresceu rapidamente com a popularização de sofisticados recursos para celulares no Japão, e as duas estão concorrendo para exportar seu altamente lucrativo modelo de negócio, baseado em microtransações internas aos jogos.

Mas alguns analistas dizem que elas podem enfrentar uma difícil transição para a era dos smartphones, com a Apple restringindo a integração de aplicativos sociais e de jogos no iPhone e o crescimento de aplicativos gratuitos em aparelhos baseados no sistema operacional do Google, o Android.

Nessa semana, o Google anunciou seu próprio concorrente do Facebook, o Google+.

Alguns membros do setor demonstraram surpresa pelo alto preço pago pela OpenFeint, que causou uma perda líquida de 6,6 milhões nas vendas do ano fiscal de 2010, de acordo com comunicado da Gree.

Tanaka disse estar confiante de que pode fazer o negócio dar lucro, embora não tenha especificado o momento, dizendo que isso depende de quanto a Gree decidir investir.

No ano fiscal até junho de 2010, a Gree obteve lucro operacional de 19,6 bilhões de ienes (242 milhões de dólares) sobre vendas de 35,2 bilhões de ienes e espera aumentar os ganhos operacionais para entre 27 e 30 bilhões de ienes no ano financeiro que se encerra na quinta-feira.