Alvos do governo dos EUA sofrem ataques de hackers

quarta-feira, 6 de julho de 2011 20:26 BRT
 

BOSTON (Reuters) - Dois laboratórios financiados por verbas estatais norte-americanas e uma empresa do setor de defesa sofreram na semana passada ataques cibernéticos "altamente sofisticados", segundo representantes dessas organizações.

Empresas e entidades ligadas ao governo dos EUA têm sofrido sucessivos ataques de hackers nos últimos meses. Os novos alvos foram o Laboratório Nacional do Pacífico Noroeste (PNNL), em Richland, Estado de Washington; o Laboratório Nacional Thomas Jefferson, em Newport News, Virgínia; e a Battelle Corp., empresa prestadora de serviços para o governo, que administra o PNNL.

As três instituições interromperam seu acesso à Internet na sexta-feira, quando tomaram conhecimento dos ataques, segundo seus porta-vozes. Os dois laboratórios ainda não restauraram o acesso aos seus sites externos.

"A boa notícia é que nenhuma informação sigilosa foi comprometida ou ficou em perigo por causa desse ataque", disse Greg Koller, da PNNL. "Até agora, não descobrimos tampouco nenhum sinal de 'exfiltração' de informação a partir das nossas redes não-sigilosas."

A empresa Lockheed Martin, principal fornecedora de equipamentos para o Pentágono, e o Laboratório Nacional de Oak Ridge, entre outros, já haviam sofrido ataques recentes de hackers.

Na quarta-feira, o brigadeiro da reserva Michael Hayden, ex-diretor da CIA e da Agência Nacional de Segurança do Pentágono, disse que a crescente frequência de ataques cibernéticos leva os responsáveis pela segurança nacional dos EUA para terrenos até agora desconhecidos.

(Reportagem de Jim Finkle e Jim Wolf)