Samsung, HTC e Apple mostrarão avanços em celulares no 2 tri

quarta-feira, 13 de julho de 2011 12:20 BRT
 

Por Tarmo Virki e Miyoung Kim

HELSINQUE/SEUL (Reuters) - Samsung Electronics e HTC devem ser as grandes vencedoras no mercado mundial de celulares no segundo trimestre, aproveitando a demanda crescente por seus celulares inteligentes equipados com o software Google Android.

A plataforma de software Google Android em prazo de apenas alguns anos conquistou o primeiro posto no mercado de celulares inteligentes, e os analistas estão cada vez mais convencido de que seu crescimento ajudou a Samsung Electronics, no trimestre passado, a pôr fim ao reino de 15 anos da Nokia como maior fabricante mundial de celulares.

Nokia e LG Electronics -que não conseguiram manter suas posições no mercado de celulares inteligentes- perderam participação, no trimestre, de acordo com uma pesquisa da Reuters entre 46 analistas.

"Antecipamos que os resultados do segundo trimestre demonstrem a ampliação da distância entre os vencedores e os perdedores e ilustrem ainda mais a 'mudança da guarda', com os avanços de participação da Apple, HTC e Samsung", disse Geoff Blaber, analista da CCS Insight.

A Apple deve anunciar seus resultados em 19 de julho e a Nokia em 21 de julho.

Em termos de volume no mercado geral de celulares, a Nokia ainda lidera, com 95,5 milhões de celulares vendidos, com ajuda de sua forte posição nos mercados emergentes, seguida pelos 73,7 milhões de aparelhos vendidos pela Samsung.

Mas os analistas antecipam que a Samsung deve reduzir essa distância nos próximos trimestres, e um deles prevê que ultrapassará a Nokia em 2012.

Eles antecipam que a Apple anunciará vendas de 16,9 milhões de iPhones no segundo trimestre, duas vezes mais que no período em 2010, mas total inferior ao do primeiro trimestre, porque o impacto do lançamento do iPhone 4 começa a se dissipar.

A taiuanesa HTC, que vem ganhando posições rapidamente e já é a sétima maior fabricante mundial de celulares, pode ter vendido 11,4 milhões de celulares no trimestre, ante apenas 5,4 milhões no mesmo período em 2010.