Margem de lucro e nova rede social do Google concentram atenções

quinta-feira, 14 de julho de 2011 10:41 BRT
 

SAN FRANCISCO (Reuters) - As margens de lucro do Google e seu serviço de redes sociais recentemente lançado atrairão as atenções dos investidores quando a companhia apresentar os resultados trimestrais, após o fechamento dos mercados nesta quinta-feira.

A maior companhia mundial de buscas online aumentou gastos e realizou uma série de aquisições nos últimos meses, na batalha contra rivais como Facebook, Apple, Microsoft e Groupon.

O aumento de despesas reduziu a margem de lucro do Google no trimestre passado, levando as ações da empresa a uma queda de 8 por cento depois do anúncio dos resultados.

"Um cenário que envolva queda nas margens jamais é favorável para qualquer ação, não importa que ela pareça barata," disse Sameet Sinha, analista da B. Riley.

Mas analistas esperam que o lançamento do serviço de redes sociais Google+ possa aliviar parte das críticas que a empresa vem sofrendo pelos gastos realizados e fazer com que Wall Street aceite mais confortavelmente a presença de Larry Page, co-fundador da empresa, como presidente-executivo, posto que assumiu em abril.

"O Google+ está conquistando algum interesse, pelo que vejo," disse Sinha. "E isso é prova da capacidade da empresa em continuar a inovar, apesar de seu tamanho."

Desde que o Google apresentou o Google+, no final de junho, as ações da empresa acumulam alta de cerca de 11 por cento.

Analistas consultados pela Thomson Reuters I/B/E/S projetam receita líquida --que exclui as comissões pagas pelo Google a sites parceiros-- de 6,54 bilhões de dólares no segundo trimestre, alta de 28 por cento ante igual período do ano passado e estável sobre o primeiro trimestre.

De acordo com a SmartEstimate, da StarMine, o Google deve anunciar lucro por ação ajustado de 7,76 dólares, 0,10 dólar abaixo da previsão média de analistas.

(Por Alexei Oreskovic)