Jornais de Murdoch reforçam segurança de redes após invasão

terça-feira, 19 de julho de 2011 10:30 BRT
 

LONDRES, 19 de julho (Reuters) - Os jornais britânicos do grupo de mídia de Rupert Murdoch instruíram seus funcionários a trocarem as senhas de seus computadores, disseram fontes na terça-feira, depois de ataques de hackers ao site do jornal sensacionalista Sun.

Na segunda-feira, hackers redirecionaram os leitores do Sun a uma página falsa que afirmava que Murdoch havia sido encontrado morto.

Os membros do grupo de hackers LulzSec, que recentemente anunciou sua dissolução, assumiram a responsabilidade pelo ataque, em mensagens publicadas no Twitter, e disseram que estavam preparando novos ataques.

O grupo também publicou piadas e mensagens de escárnio contra Murdoch e seu império de mídia, envolvidos em um escândalo de escutas telefônicas que abalou a elite britânica e pode envolver até o primeiro-ministro, David Cameron.

"Em 20 minutos, as páginas estavam sobrecarregadas e travando! Estamos encontrando novos caminhos agora. Esperem por mais", escreveu LulzSec em uma mensagem no Twitter.

"Nós nos divertimos, é uma alegria. Zoamos o Sun de Murdoch", afirmava outra das mensagens.

Duas fontes na sede da divisão de jornais de Murdoch em Londres afirmaram que os funcionários dos jornais de empresário, incluindo o Sunday Times, foram instruídos a mudar a senha de seus computadores.

Um porta-voz da News International, que controla o Sun, Sunday Times e Times, se recusou a comentar sobre as medidas de segurança.

"Estamos cientes da tentativa de ataque de hackers contra o sun.co.uk na noite de ontem, e nossos sites estão de novo em operação. Não temos outros comentários no momento."