27 de Julho de 2011 / às 15:32 / 6 anos atrás

Presidente da HP vê volta por cima como projeto de longo prazo

Por Poornima Gupta e Sarah McBride

SAN FRANCISCO (Reuters) - Reverter a crise da Hewlett-Packard é um projeto de longo prazo que requererá mais investimento na companhia, declarou Ray Lane, presidente do conselho da empresa e investidor no ramo de capital para empreendimentos.

Depois de dois trimestres decepcionantes caracterizados por cortes nas expectativas de vendas, alguns observadores em Wall Street começam a questionar se a estratégia de foco na computação em nuvem e software móvel adotada pelo presidente-executivo Leo Apotheker dará frutos.

Mas Lane, um dos sócios-diretores da Kleiner Perkins Caufield & Byers, contratado pela HP na mesma época em que Apotheker, depois da queda do ex-presidente executivo Mark Hurd em função de um escândalo, argumentou que o novo líder da companhia estava pagando por erros do passado.

Lane disse que as medidas ferozes de cortes de custos dos dois presidentes-executivos anteriores haviam sufocado a inovação em uma das empresas mais representativas do Vale do Silício, renomada no passado por seus produtos inovadores.

“Não é um trabalho que se faça em três meses”, disse Lane, acrescentando que Apotheker tem por foco o crescimento da empresa em longo prazo.

“Mark Hurd não investia”, disse Lane, que também foi executivo importante da Oracle. “Ele queimou a mobília para satisfazer Wall Street.”

“Leo não é assim”, acrescentou Lane, que conhece o presidente-executivo da HP há 20 anos.

Apotheker, um executivo vindo de fora do Vale do Silício cuja indicação não foi bem recebida por Wall Street, reformulou o comando da HP e conduziu a empresa a novos mercados.

Entretanto, ele decepcionou os investidores ao reduzir por duas vezes as projeções de faturamento da companhia, desde que assumiu, o que gerou dúvidas sobre sua capacidade de gerar crescimento.

Desde que Apotheker, antigo presidente-executivo da SAP, assumiu, oito meses atrás, as ações da companhia caíram em 11 por cento, ante uma alta de 13 por cento para o Nasdaq.

Os últimos 10 anos viram a HP envolvida em uma complicada aquisição da Compaq, na controvertida gestão de Carly Fiorina como presidente-executiva e em um escândalo de espionagem no conselho, além da derrubada de Hurd.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below