Samsung prevê fraqueza em chips, mas força em celulares

sexta-feira, 29 de julho de 2011 10:02 BRT
 

Por Miyoung Kim

SEUL (Reuters) - A Samsung Electronics vai confiar no mercado de celulares inteligentes para reforçar o lucro do grupo, depois que a unidade de televisores sofreu o segundo trimestre consecutivo de prejuízo e as operações com chips enfrentam dificuldades.

O conglomerado sul-coreano de tecnologia se tornou a mais recente empresa mundial a alertar que a demanda frágil está prejudicando as vendas de televisores, monitores, computadores e semicondutores.

"O ímpeto do faturamento da Samsung ressurgirá no terceiro trimestre, mas a recuperação não será forte devido à fraqueza na economia dos Estados Unidos e Europa", disse Lee Dong-Jin, administrador de fundos da KTB Asset Management. "Tampouco existem novas aplicações de tecnologia da informação capazes de impulsionar a demanda, como o iPhone e iPad da Apple fizeram."

A Samsung, que anunciou queda de lucro operacional de 25 por cento ante o recorde do trimestre anterior, alertou que as perspectivas de negócios são desafiadoras. A queda nos preços dos chips é a maior preocupação da companhia sul-coreana, já que metade do lucro no segundo trimestre veio dos semicondutores.

Na quinta-feira, Sony e Panasonic também alertaram sobre vendas fracas de televisores, especialmente nos EUA e Europa, seguindo Philips Electronics e Corning na avaliação de cenário de demanda anêmica.

A Samsung, no entanto, está apostando pesado nos celulares, com o lançamento de novas versões de tablets e telefones para ajudá-la a capturar mercado da Research in Motion e Nokia.

O grupo de pesquisa Strategy Analytics estimou que a Samsung tenha vendido 74 milhões de celulares, 19 milhões dos quais pertencentes à categoria de smartphones, no segundo trimestre, ultrapassando a Nokia e se tornando a segunda maior vendedora mundial de celulares inteligentes, atrás da Apple.

A Samsung divulgou lucro operacional de 3,75 trilhões de wons (3,6 bilhões de dólares) no segundo trimestre, ante uma expectativa média do mercado de ganho de 3,7 bilhões de wons, de acordo com Thomson Reuters I/B/E/S.   Continuação...