Governo chinês proíbe "vulgaridade" em feira de jogos online

sexta-feira, 29 de julho de 2011 17:14 BRT
 

XANGAI, 29 de julho (Reuters Life!) - O comprimento das roupas das mulheres está um pouco maior na edição deste ano da feira de jogos online em Xangai, na China, à medida que as companhias de jogos estão cumprindo uma diretiva do governo contra a "vulgaridade", noticiou um jornal chinês nesta sexta-feira.

A ChinaJoy Expo, uma mostra anual de jogos online, é bem conhecida por suas "garotas sexys" que vestem roupas sensuais para dançar e posar nos estandes das companhias.

Mas uma recente aplicação de medidas duras do governo contra a "vulgaridade" no setor de jogos online está forçando as garotas a se cobrirem, afirmou o Xangai Daily.

"O comprimento do meu vestido está maior do que antes", disse Zhou, modelo que já esteve no ChinaJoy duas vezes.

A nova política proíbe roupas que mostrem mais de dois terços das costas de uma modelo e proíbe que as garotas colem logotipos impressos em "posições sensíveis", como por exemplo em cima de seus seios, afirmou o jornal.

Algumas empresas de jogos temiam que a mudança diminuísse o poder de atração da exposição, já que as garotas são um chamariz para os homens assim como os jogos expostos, afirmou o jornal.

"Para ser honesto, vim aqui em grande parte por causa das garotas sexys", disse Xaiver Du, estudante e fã de jogos online.

"Estou satisfeito com as modelos na ChinaJoy deste ano... Me importo com mais coisas sobre elas do que só com as roupas sexys", disse Du.

Frequentemente, o governo lança campanhas contra o que vê como comportamento obsceno --e inclusive já baniu "sons sexualmente provocantes" da televisão-- mas que aparentam ter pouco efeito.

Mulheres com poucas roupas fazendo propagandas de bebidas são vistas em muitos bares em Xangai e na capital Pequim, e a pornografia está amplamente disponível na Internet e em DVDs piratas.

(Reportagem Melanie Lee)