Coreia do Sul multa Apple em US$2.855 por dados de localização

quarta-feira, 3 de agosto de 2011 11:29 BRT
 

SEUL, 3 de agosto (Reuters) - A subsidiária sul-coreana da Apple foi multada em 3 milhões de wons (2.885 dólares) pelas autoridades regulatórias das comunicações do país, por ter recolhido dados sobre a localização dos usuários do iPhone e iPad sem o consentimento deles.

A multa, embora baixa, representa a primeira punição imposta à Apple por uma agência regulatória desde que surgiram as informações sobre a controvertida coleta automática de dados de localização dos usuários, que causou críticas nos Estados Unidos e em outros países.

A revelação em abril de que os iPhones da Apple recolhiam dados de localização e os armazenavam por até um ano, mesmo quando o software de localização do aparelho estava supostamente desligado, resultou em renovação das críticas sobre a questão entre localização e privacidade.

A Apple posteriormente atualizou o software dos aparelhos para corrigir o problema.

Cerca de 27,8 mil usuários sul-coreanos do iPad e iPhone planejam abrir processo coletivo contra a Apple em função do problema, enquanto dois grupos norte-americanos separados processaram a Apple, alegando que certos aplicativos estavam transmitindo informações pessoais a anunciantes externos sem consentimento dos usuários.

A Comissão de Comunicações da Coreia do Sul ordenou medidas corretivas nas operações da Apple e Google no país, afirmando ter identificado lacunas em sistemas que supostamente deveriam proteger as informações de localização. A comissão ordenou que os dois gigantes da tecnologia protejam com cifragem os dados de localização armazenados em seus celulares inteligentes.

A Apple Korea poderia ter suas operações suspensas ou receber multa de até 3 por cento da receita obtida com as informações sobre localização, por não ter protegido os dados de localização, ou receber multa de até 10 milhões de won por reunir dados sem permissão dos usuários, de acordo com a comissão.

"A Apple não está rastreando a localização de seu iPhone. A Apple jamais o fez e nunca teve planos de vir a fazê-lo", disse Steve Park, porta-voz da Apple Korea.