Sony descarta abandonar televisores e joint-venture de LCD

quinta-feira, 4 de agosto de 2011 09:54 BRT
 

TÓQUIO (Reuters) - A Sony descartou abandonar suas operações de televisores ou a joint-venture para a fabricação de painéis LCD que mantém com a Samsung Electronics, em meio aos seus esforços para reformar sua deficitária divisão de TVs.

O segundo em comando do conglomerado de eletrônica e entretenimento, Kazuo Hirai, disse a jornalistas na quinta-feira que a empresa não considera vender suas fábricas, mas que pensará em novas parcerias durante a revisão da unidade.

"Os televisores são um dos principais negócios da Sony e seria impensável para nós reduzi-lo", disse Hirai, presidente-executivo assistente do grupo.

A Sony, que vende produtos que variam dos consoles de videogames PlayStation a seguros de vida, está a caminho de seu oitavo ano consecutivo de prejuízos nas operações de televisores, e enfrenta dificuldades para concorrer com a Samsung e outros rivais asiáticos de custo mais baixo.

Perguntado sobre a parceria com a Samsung, Hirai disse que "de jeito nenhum estamos pensando em abolir a parceria; não é algo que poderia ser feito facilmente".

Hirai, 50, antigo comandante das operações de videogames da Sony, assumiu a responsabilidade pelos bens de consumo na empresa em abril e é visto como mais provável sucessor do britânico Howard Stringer no posto de presidente-executivo.

Mas enfrenta o desafio de conduzir uma companhia de tecnologia que no passado simbolizava o setor e que perdeu espaço nos tablets e celulares inteligentes para a Apple.

A Sony anunciou que vai preparar planos para reformar suas operações de televisores este mês, e na semana passada reduziu sua projeção anual de vendas de aparelhos de TV alertando que os prejuízos da unidade serão maiores este ano.

A companhia já vendeu fábricas de televisores na Espanha, Eslováquia e México, nos últimos anos, e terceiriza mais de metade de sua produção, por meio de companhias que incluem a Hon Hai Precision Industry. O grupo retém quatro fábricas próprias de televisores, no Japão, Brasil, China e Malásia.