Google se queixa de aliança entre Apple e Microsoft

quinta-feira, 4 de agosto de 2011 10:26 BRT
 

Por Edwin Chan

LOS ANGELES (Reuters) - O Google, recentemente derrotado no leilão de milhares de patentes da Nortel, criticou seus maiores rivais na quarta-feira, acusando-os de formar uma aliança para bloquear seu avanço no mercado de celulares inteligentes.

Em um rompante público raro, David Drummond, vice-presidente jurídico do Google, criticou Microsoft, Apple, Oracle e "outras companhias" por terem conspirado para bloquear a ascensão do popular sistema operacional para dispositivos móveis Android, com a aquisição das patentes, que na prática representa impor um "tributo" sobre os celulares equipados com a plataforma da empresa.

Além de aumentar o custo para os consumidores, a aquisição das patentes sufocará as inovações tecnológicas, afirmou.

"Microsoft e Apple sempre foram inimigas ferrenhas, e por isso quando terminam juntas na cama você precisa começar a questionar o que está acontecendo", escreveu Drummond no blog do Google.

Ele se referiu a uma "campanha hostil e organizada contra o Android de parte da Microsoft, Oracle, Apple e outras empresas, travada por meio de patentes inválidas".

A Microsoft e a Apple se aliaram para adquirir patentes antes detidas pela produtora de software Novell e pela Nortel Networks, que faliu, para "garantir que o Google não as obtivesse", acrescentou Drummond.

Mas Brad Smith, vice-presidente jurídico da Microsoft, contestou a versão de Drummond sobre as patentes da Novell, no Twitter.

"O Google diz que compramos patentes da Novell para impedirmos que eles comprassem. Sério? Nós os convidamos para comprá-las junto conosco. Eles disseram não", afirmou Smith no Twitter, em resposta à mensagem de Drummond.

Representantes da Apple e Oracle se recusaram a comentar o assunto.

O Google, que enfrenta uma investigação antitruste federal sobre o mercado de buscas, que a empresa domina, continua a ganhar terreno no mercado de celulares inteligentes. Mas vem sendo atrapalhado pelo baixo número de patentes que detém na telefonia sem fio, o que expõe a empresa a processos por violação de patentes da parte de rivais como a Oracle.