Governo quer preço menor para roaming internacional

quarta-feira, 10 de agosto de 2011 12:02 BRT
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA (Reuters) - O governo quer iniciar uma negociação envolvendo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e as operadoras de telefonia para reduzir o preço das tarifas cobradas para ativação de celulares brasileiros no exterior, o chamado roaming internacional.

"Nós temos que fazer uma negociação e ver como podemos regular isso e discutir os preços", disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a repórteres nesta quarta-feira.

"Acho que a única explicação para os preços (atuais) é que tem gente que paga, porque o preço é absolutamente exorbitante", complementou.

O roaming internacional é negociado pelas operadoras livrevemente, geralmente implicando em dupla cobrança --uma da operadora "visitada" e outra da operadora de origem, pelos serviços prestados.

A potencial redução dos preços de serviços de roaming pode refletir na receita de serviços de operadoras de telefonia móvel, como Vivo, TIM e Oi.

O governo também quer facilitar a cobrança do roaming para estrangeiros no Brasil, disse o ministro.

Bernardo conversou com jornalistas após participar, nesta quarta-feira, de seminário em Brasília sobre infraestrutura de telecomunicações para a Copa do Mundo e Olimpíadas.

Segundo ele, falta o equivalente a 200 milhões de reais em investimentos para implantar todo a rede necessária de fibras ópticas para a Copa do Mundo de 2014.   Continuação...