Google adquire Motorola Mobility por US$12,5 bi

segunda-feira, 15 de agosto de 2011 16:25 BRT
 

Por Franklin Paul

NOVA YORK (Reuters) - O Google anunciou nesta segunda-feira que vai comprar a Motorola Mobility por cerca de 12,5 bilhões de dólares em dinheiro, em uma estratégia para impulsionar o uso de seu sistema operacional Android.

Em sua maior aquisição até agora, o Google vai pagar 40 dólares por ação da Motorola, um ágio de 63 por cento sobre o valor de fechamento da ação da fabricante de celulares na sexta-feira passada em Nova York. As ações da Motorola disparavam mais de 56 por cento na tarde desta segunda-feira.

O Google tem tentado se firmar no mercado de smartphones, mas seus esforços têm sido minados por falta de patentes na área de telefonia móvel.

No início deste mês, após o Google ter perdido um leilão para compra de milhares de patentes da falida Nortel, o diretor da área jurídica da companhia de buscas, David Drummond, fez duras críticas à Microsoft, Apple, Oracle e "outras empresas", acusando-as de atuar em conjunto para obterem as patentes da Nortel e prejudicarem o desenvolvimento do Android.

Um fonte próxima à negociação anunciada nesta segunda-feira disse que o Google decidiu adquirir a Motorola Mobility precisamente após perder a corrida pelas patentes da Nortel.

"É mais do que apenas uma venda de patente. É obviamente uma mudança estratégica é que mais importa para o Google", disse a fonte.

O acordo também pode representar uma vitória para o investidor Carl Icahn, maior acionista da Motorola. Ele já havia instado a companhia a dividir seu portfolio de patentes a fim de monetizar o crescente interesse em tecnologia sem-fio. Até o fim de julho, Icahn possuía uma fatia de 11,36 por cento da empresa.

Em um comunicado, Icahn disse que a aquisição "é um grande resultado para todos os acionistas da Motorola Mobility".   Continuação...

 
Smartphone Droid, da Motorola, exibe a página de buscas do Google, em foto tirada em Nova York. O Google afirmou que deve adquirir a Motorola Mobility por cerca de 12,5 bilhões de dólares em dinheiro. 15/08/2011 REUTERS/Brendan McDermid