Dell reduz projeção de vendas para 2012; mau presságio para a HP

quarta-feira, 17 de agosto de 2011 11:49 BRT
 

Por Poornima Gupta

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - A Dell reduziu sua projeção de vendas para 2012, depois que as perspectivas já desfavoráveis para o investimento em tecnologia este ano pioraram ainda mais, causando queda de mais de 7 por cento em suas ações na véspera.

A segunda maior fabricante mundial de computadores reduziu sua projeção anual de crescimento de receita a entre 1 e 5 por cento apenas, ante 5 a 9 por cento anteriormente, mencionando a perspectiva de que o investimento de governos e empresas em itens como servidores e software seja menos capaz de se sustentar diante do crescimento econômico hesitante.

O comunicado da Dell representa mau presságio para rivais como a Hewlett-Packard. As ações da HP, fornecedora de hardware e serviços mais diversificada que a Dell, e mais dependente dos consumidores pessoa física, caíram em 1,3 por cento.

Executivos do setor alertaram que os gastos dos governos e empresas com tecnologia já podem ter começado a recuar, diante do medo de uma desaceleração econômica no segundo semestre, enquanto o alto desemprego nos Estados Unidos pressiona a renda dos consumidores.

A HP, maior fabricante mundial de computadores, está lutando para reverter sua situação depois de diversos trimestres de resultados decepcionantes, e anunciará os números do segundo trimestre na quinta-feira.

"Veremos tendência semelhante na HP", disse Brian Marshall, analista da Gleacher & Co, acrescentando "e talvez com alguma fraqueza no lucro". Ele também percebe uma "pausa" nos gastos com tecnologia.

A companhia fundada por Michael Dell vem superando as expectativas de Wall Street durante todo o ano, como resultado da expansão de sua presença em operações de margem mais alta tais como servidores, armazenagem e serviços de computação.

"Do ponto de vista do mercado, é evidente que existe uma dinâmica diferente para a demanda, em termos de crescimento da receita," disse Brian Gladden, vice-presidente financeiro da Dell, em entrevista. "O ambiente está um pouco incerto."