Estatal russa planeja tablet de plástico para rivalizar com iPad

quinta-feira, 18 de agosto de 2011 15:08 BRT
 

Por Gleb Bryanski

MOSCOU (Reuters) - Uma estatal russa pretende iniciar no ano que vem a produção em massa de tablets de plástico com baixo custo destinados a estudantes escolares e que, segundo a companhia, competirá diretamente com o iPad, da Apple.

Anatoly Chubais, diretor do conglomerado de empresas de tecnologia Rosnano, afirmou ao primeiro-ministro Vladimir Putin que o novo tablet custará 420 dólares, menos que o preço do iPad mais barato, de 670 dólares.

"Esse tablet é mais leve, não há vidro nem mesmo na tela. Mesmo se estudantes decidirem lutar um contra o outro com esses tablets, eles são absolutamente assegurados contra lesões", brincou Chubais, promovendo a tecnologia do aparelho.

O dispositivo empregaria plástico ou técnicas de eletrônica orgânica, desenvolvidas na Universidade de Cambridge nos anos de 1990, em vez de condutores de silício. Chubais prevê que a tecnologia obterá uma fatia de 10 por cento do mercado global de eletrônicos.

Imagens televisivas mostraram Chubais entregando a Putin o tablet de 20 por 30 centímetros, que lembra o iPad visualmente mas excede seu rival em tamanho. Putin tocou a tela e sorriu quando um provérbio popular foi citado.

Diferente de seu parceiro político no comando da Rússia, o presidente Dmitry Medvedev, fã da Apple que aparece em eventos oficiais carregando seu iPad, Putin não é um geek de computadores, e autoridades são frequentemente aconselhadas a não exibir iPads em sua presença.

(Reportagem adicional de Maria Plis)