Fraqueza em eletrônicos pressiona indústrias asiáticas

quarta-feira, 31 de agosto de 2011 08:33 BRT
 

Por Emily Kaiser

CINGAPURA (Reuters) - O Japão e a Coreia do Sul divulgaram produções manufatureiras surpreendentemente ruins na quarta-feira, com a demanda por eletrônicos reduzida no mundo todo, expondo a vulnerabilidade da Ásia à desaceleração econômica dos Estados Unidos e da Europa.

A produção industrial cresceu apenas 0,6 por cento no Japão, menos da metade do previsto por economistas. A produção da indústria sul-coreana declinou 0,4 por cento, contrariando expectativas de uma alta de 0,6 por cento.

Uma série de pesquisas mostrarão, nesta quinta-feira, como estão as condições manufatureiras na China, em Taiwan e na Coreia do Sul. No Japão, o índice de atividade das fábricas caiu a 51,9, a primeira queda em dois meses.

A demanda menor por computadores, televisores e outros eletrônicos deixou países centrados na produção de tecnologia, como Japão e Coreia do Sul, na linha de frente da desaceleração global.

A não ser que você faça iPads, não é um bom momento no setor tecnológico. A fabricante de PCs taiuanesa Acer anunciou um inédito prejuízo trimestral semana passada. A fabricante de TVs de tela plana LG Display planeja cortar os gastos de capital de 2012 em um quarto por causa da demanda fraca.

Dados japoneses mostraram que a produção de componentes eletrônicos e dispositivos caiu 3,4 por cento em julho, um dos maiores fardos ao índice geral de produção.

Na Coreia do Sul, onde os eletrônicos são responsáveis por mais de um terço das exportações, as exportações cresceram 22,9 por cento em relação ao ano passado entre 1o e 29 de agosto, ritmo mais lento que o registrado em julho.