Putin diz que Estado não deve controlar Internet

quinta-feira, 1 de setembro de 2011 16:20 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - O Estado não deve restringir as liberdades proporcionadas pela Internet, afirmou nesta quinta-feira o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, em uma aparente tentativa de dissolver preocupações de que o governo possa reprimir divergências antes das eleições.

Putin, membro de longa data da KGB soviética que está considerando voltar à presidência na eleição de março de 2012, deixou claro que o governo possui meios de limitar as liberdades da Internet, mas sugeriu que seria moralmente errado fazê-lo.

"Sempre se pode impor controle... se o Estado tiver o direito de interferir", disse Putin a estudantes da escola secundária que visitou no primeiro dia de aulas, segundo agências de notícias russas.

"No mundo moderno, você não pode limitar nada, você simplesmente precisa trabalhar de forma mais eficaz na área", disse, aparentemente sugerindo que o governo deve fazer melhor uso da Internet para atacar as críticas que enfrenta na Web.

Em um país no qual grande parte da mídia é estatal e protestos de rua enfrentam restrições, a Internet é um dos últimos bastiões da liberdade de expressão.

Ataques de negação direcionados ao site mais popular de blogs russos no início deste desencadearam temores de que autoridades possam querer controlar o uso da Internet antes da eleição parlamentar em dezembro e da presidencial no ano que vem.

(Por Steve Gutterman)