IPO do Groupon espera por reguladores e condições de mercado

terça-feira, 6 de setembro de 2011 17:59 BRT
 

Por Alistair Barr

SAN FRANCISCO (Reuters) - O Groupon vai aguardar ao menos duas semanas antes de lançar a última fase de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) nos EUA, já que a companhia ainda precisa esclarecer algumas questões ao órgão regulador do mercado de capitais do país e o mercado acionário está muito volátil, disse uma fonte próxima do assunto nesta terça-feira.

O Groupon planeja ter suas ações negociadas publicamente entre a metade e o fim de setembro. Para conseguir cumprir esse cronograma não oficial, a companhia precisaria ter lançado um roadshow para atrair potenciais investidores nesta ou na próxima semana.

Um porta-voz do Groupon se recusou a comentar.

O Groupon fez um pedido de IPO, que poderia movimentar até 750 milhões de dólares, em junho, quando o mercado acionário estava em condições melhores e menos voláteis.

Em tal ambiente, seria dificil fazer o primeiro IPO após o feriado do Dia do Trabalho nos Estados Unidos, que ocorreu em 5 de setembro, afirmou a fonte.

Alguns membros do mercado questionaram o modo como o Groupon divulga suas informações financeiras, enquanto outros se preocupam com a desaceleração do rápido crescimento da companhia na América do Norte.

O presidente-executivo do Groupon, Andew Mason, enviou um comunicado a funcionários recentemente no qual criticou duramente a imprensa e Wall Street.

A companhia recebeu questionamentos da Securities Exchange Commission (SEC) dos Estados Unidos sobre o comunicado, afirmou o Wall Street Journal nesta terça-feira. Regulações limitam o que companhias podem dizer antes de um IPO.