BlackBerry cumpriria ordem de fechar serviço durante tumultos

quinta-feira, 15 de setembro de 2011 13:24 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A BlackBerry disse nesta quinta-feira que se recebesse uma ordem iria fechar seu serviço de mensagens -- muito popular na Grã-Bretanha -- em épocas de distúrbios civis, já que a polícia disse que o sistema foi uma ferramenta usada nos tumultos do mês passado no país.

Diante de políticos que investigam a desordem em larga escala que varreu a Grã-Bretanha no início de agosto, o executivo Stephen Bates, da Research in Motion, da BlackBerry, afirmou que a empresa iria cumprir ordens dadas em circunstâncias especiais, como ameaças de terrorismo ou criminalidade em massa.

Na época dos distúrbios, a polícia e os parlamentares disseram que a mídia social, principalmente o BlackBerry Messenger (BBM), foi usada pelos arruaceiros e saqueadores para incitar e coordenar a violência.

O BBM é mais procurado que o Twitter e outros sites de mídia social porque suas mensagens são criptografadas e privadas.

Em declarações dadas quando a polícia ainda lutava para conter as noites de violência em Londres e em outras grandes cidades inglesas, o primeiro-ministro David Cameron disse que a Grã-Bretanha poderia considerar interromper a rede social online durante distúrbios civis -- uma medida que costuma ser amplamente criticada e considerada repressiva quando usada por outros países.

(Reportagem de Avril Ormsby)