Satélite retorna à Terra nesta 6a, mas local de queda é incerto

sexta-feira, 23 de setembro de 2011 14:38 BRT
 

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL (Reuters) - Um satélite desativado da Nasa, do tamanho de um ônibus, deve cair sobre a Terra nesta sexta-feira, lançando fragmentos em algum local ainda não identificado do planeta.

Cientistas não conseguiram determinar o exato momento e local onde o Satélite de Pesquisa da Alta Atmosfera (UARS, na sigla em inglês) vai aterrissar devido a mudanças imprevisíveis na espessura da atmosfera, ocasionadas em parte por uma forte erupção solar na quinta-feira.

A erupção solar lançou uma série de partículas altamente carregadas, chamadas de ejeção de massa coronal, em direção à Terra. Quando as partículas atingem a atmosfera, elas provocam aquecimento e expansão, o que, por sua vez, impacta a densidade do ar que o satélite está encontrando à medida que ele cai descontroladamente em órbita.

A América do Norte está fora da zona onde até 26 fragmentos do UARS, pesando um total de cerca de 500 quilos, podem cair nesta sexta-feira, informou a Nasa em seu website.

Com a maior parte do planeta sendo coberta por água e vastos desertos e outras terras inabitadas diretamente abaixo do curso de descida do satélite, o risco de alguma pessoa no planeta ser atingida por um fragmento é de 1 em 3.200, informou a Nasa.

O satélite voa sobre boa parte do planeta, entre 57 graus a norte e 57 graus ao sul da linha do Equador.

O Uars foi enviado por meio de uma tripulação espacial em 1991 para estudar o ozônio e outros componentes químicos na atmosfera da Terra. Ele completou sua missão em 2005 e vem, desde então, lentamente perdendo altitude, puxado pela gravidade.