Ações da Kodak sobem após companhia negar que pedirá concordata

segunda-feira, 3 de outubro de 2011 14:23 BRT
 

(Reuters) - As ações da Kodak disparavam na Bolsa de Valores de Nova York nesta segunda-feira depois que a companhia afirmou que não tem intenção de pedir concordata.

A empresa divulgou um comunicado na sexta-feira dizendo que contratou a Jones Day, especializada em reestruturação, mas que "está comprometida a cumprir todas as suas obrigações e que não possui a intenção de entrar com pedido de concordata".

A Bloomberg publicou notícia na sexta-feira afirmando que a Kodak considerava pedir proteção contra falência, o que derrubou os papéis da empresa. As ações da Kodak perderam mais da metade de seu valor na sexta-feira.

Nesta segunda-feira, os papéis subiam 60 por cento às 14h21 (horário de Brasília), para 1,25 dólar, mas ainda eram negociados a níveis abaixo de antes das notícias sobre a possível concordata virem à tona.

A Kodak, que já foi sinônimo de fotografia, tem sofrido com a migração para câmeras digitais e não apresenta lucro desde 2007.

A companhia está explorando a venda de suas patentes de imagens digitais, estimadas em 2 bilhões de dólares, e contratou o banco de investimentos Lazard em julho para explorar algumas opções. A Kodak também tomou uma linha de crédito no valor de 160 milhões de dólares na semana passada.

(Por Liana B. Baker)